Faro

Venha conhecer Faro e descubra o rico lado histórico que esta cidade, que é a capital do Algarve, tem para oferecer com a ajuda da bicicleta.

No nosso mapa poderá encontrar os pontos históricos mais importantes da cidade em estradas com pouco movimento ideais para o uso de bicicleta. Visite a zona histórica na baixa de Faro ou se preferir vá até à praia de Faro que se encontra perto do aeroporto.




Mapas:


Ver Faro num mapa maior

Apanhe o comboio para Faro e veja a cultura da Capital de Distrito do Algarve.
Pontos de Interesse

Teatro Municipal
No Teatro Municipal de Faro, perto do Forum Algarve, poderá encontrar vários espéctáculos em diversas áreas, tais como Teatro, Dança, Música, Cinema e Novo Circo.










Ria Formosa
A Ria formosa é uma área protegida pelo estatuto de Parque Natural, que se estende pelos concelhos de Loulé, Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António, abrangendo uma área de cerca de 18.400 hectares ao longo de 60 quilómetros desde o rio Ancão até à praia da Manta Rota. Aqui poderá encontrar uma enorme quantidade de vida selvagem e estar em contacto directo com a Natureza.




Ermida de S. Luís

A Ermida de São Luís é um edifício "notável" de Faro.

Pequeno templo situado no Largo de São Luís, em frente ao estádio de futebol do mesmo nome, terá sido construído no século XVII como sede de uma pequena confraria rural (embora hoje a cidade já tenha integrado o local no seu tecido urbano).




Rua das Lojas

A Rua das Lojas situa-se na baixa de Faro, perto da marina, e aqui pode encontrar bons restaurantes, snack bares, e várias lojas com diversos artigos.

Marina de Faro

Na Marina de Faro pode disfrutar de um passeio relaxante junto aos barcos que aqui se encontram, apanhar o barco para as ilhas (culatra, Farol...), encontrar várias agências que proporcionam passeios na Ria Formosa ou pode ainda aproveitar para conhecer a vertente cultural que se encontra nesta parte da cidade.

Arco da Vila
Um dos ex-libris de Faro, foi mandado construir pelo bispo Dom Francisco Gomes de Avelar, no local onde anteriormente existia uma porta medieval, pela mão do arquitecto italiano Francisco Xavier Fabri.

O arco marca a entrada da Vila Adentro, o centro histórico da cidade, e nele pode ver-se um nicho com a imagem de São Tomás de Aquino.

Como curiosidade, repare no topo da edificação, onde as cegonhas gostam de fazer os seus ninhos.



Igreja de S. Pedro
A primitiva ermida, mandada construir pelos mareantes, foi totalmente reconstruída em meados do século XVI. Afectada pelo terramoto de 1755, procedeu-se à sua reconstrução. Na fachada, o pórtico é emoldurado por dois pares de colunas jónicas que suportam a cornija rematada com um nicho, com a estátua de São Pedro.
No interior, tem três naves e cabeceira composta por capela-mor e duas capelas laterais.



Sé Catedral de Faro
A Sé Catedral de Faro, também conhecida por Igreja da Sé ou Igreja de Santa Maria, é um edifício "notável" de Faro situado no largo da Sé.
Foi mandada construir, após a Reconquista cristã, em 1251 pelo Arcebispo de Braga D. João Viegas. Posteriormente foi entregue à Ordem de São Tiago.
Em 1577 tormou-se sede do assento episcopal da Diocese do Algarve, tendo poucos anos depois (1596) sido saqueada e incendiada pelas tropas inglesas do Conde de Essex. Reconstruída posteriormente, os terramotos de 1722 e 1755 motivaram contudo ainda outras obras. (O campanário inacabado assinala a vida atribulada do edifício.)
Destacam-se, no interior, os conjuntos de talha e o órgão, enquanto que no exterior é de assinalar a excelente vista, sobre a cidade e a ria, que é possível ter do cimo da torre sineira.

Estátua de D. Afonso III e Museu Municipal
Este foi o primeiro museu criado no Algarve. Em 1894, no 5º centenário do nascimento do Infante D. Henrique, a Câmara Municipal de Faro inaugurou o Museu Archeologico e Lapidar Infante D. Henrique dedicado ao Heroi de Sagres.

Em 1914, o espólio foi transferido para a igreja do antigo Convento de Santo António dos Capuchos e aí se manteve até 1969. O espólio arqueológico é o mais significativo, havendo peças da pré-história e das épocas romanas e medieval. Outra colecção de grande qualidade é a de pintura dos séculos XVI a XIX. É composta fundamentalmente por espécimes religiosos outrora pertencentes a templos algarvios.
Em Novembro de 2005, o Museu Municipal de Faro recebeu o Prémio de Melhor Museu Português no triénio 2003-05 atribuído pela Associação Portuguesa de Museologia.

Castelo
O que resta do castelo de faro, faz parte de uma estrutura defensiva da cidade, que deve ter origem romana e foi posteriormente reforçada pelos árabes. O castelo parece ter sido construído, depois da Reconquista Cristã da Península, sobre a Alcáçova de origem muçulmana.

Em 1596, Faro sofre um ataque das forças inglesas, é saqueada e incendiada, tendo que ser alvo de obras de reconstrução ao longo de vários anos e já no século XVII, mais obras fazem a adaptação do castelo e muralhas da cidade, para o uso de artilharia.
No século XVIII, o castelo foi quartel do Regimento de Artilharia do Reino do Algarve e em finais do século XIX, foi arrendado a uma empresa que o converteu em fábrica de álcool.
As alterações feitas, para funcionar como fábrica, adulteraram muito o castelo, que também foi vítima da abertura de uma rua através das muralhas, a actual Rua do Castelo.

Igreja do Carmo
A Igreja de Nossa Senhora do Carmo ou Igreja do Carmo é um edifício "notável da cidade de Faro, situado no Largo do Carmo.


Foi fundada em 1713 pelo Bispo D. António Pereira da Silva, tendo sido responsável pelo projecto inicial o Padre Frei Manuel da Conceição, de Lisboa. Em meados do mesmo século o edifício sofreu grande remodelação e acrescentos, tendo-se destruído a fachada original. O novo traçado foi concebido pelo mestre pedreiro Diogo Gonçalves, em 1747. As obras prolongaram-se até 1878 (nomeadamente com a construção das torres da fachada).

Merecem destaque no interior do edifício a ornamentação da sacristia, o acervo de imaginária da Procissão do Triunfo e uma Capela dos Ossos.


Centro de Ciência Viva de Faro
Um centro onde o visitante é convidado a participar e descobrir o mundo real e virtual, através da exposição sobre o Sol, navegação no CiberEspaço, observação dos planetas e Mediateca.

Horário de funcionamento:

• Segunda a Domingo
• Sábados, Domingos e Feriados das 15h00 às 19h00
• Terça a Sexta das 10h00 às 17h00


Galeria do Arco
Aberta desde 1990/1991 em conjunto com a Galeria Municipal Trem, acolhe exposições temporárias de artistas nacionais contemporâneos.

Funciona actualmente como um dos pólos do Museu Municipal de Faro, acolhendo o Núcleo Museológico do Brinquedo, constituído por uma extensa colecção de brinquedos antigos, recentemente adquiridos pela autarquia.



Horário de abertura ao público:

Verão - Seg. e Sáb. 14H30 às 18H00 / Ter. a Sex. 10H00 às 18H00;
Inverno - Seg. e Sáb. 14H00 às 17H30 / Ter. a Sex. 09H30 às 17H30;





Videos Promocionais
Cidade Histórica

Zonas de interesse

Sé Catedral de Faro




Sem comentários:

Publicar um comentário